De mayor quiero ser científica… Matemática

Elena, nós jogamos Masterchef? Ok, o que você quer cozinhar? Cupcakes! Ok, vamos preparar bolinhos fractais Ótimo, embora eu não saiba o que é

Na natureza quase nada tem uma forma simples como uma esfera ou um cone Todos parecem caóticos e irregulares Mas se olharmos, vemos que na realidade eles são formados por padrões repetidos em diferentes escalas Por exemplo, uma samambaia tem folhas compostas de folhas menores que por sua vez também consistem em folhas ainda menores Isso é conhecido como geometria fractal

Existem muitos exemplos na natureza conchas como nautilus, ouriços do mar ou flocos de neve, até os raios têm uma estrutura fractal Que lindo! Mas eu não faço fractais de cupcackes Ah, mas eu faço Fractais são uma das coisas mais legais que eu uso no meu trabalho Como Matemática, desenvolvo modelos que prevêem ou explicam fenómenos reais

Eu poderia trabalhar no saco ou para qualquer empresa de brinquedos Analisando seus dados para prever qual será seu próximo produto principal Vamos lá, o trending topic! Mas eu prefiro trabalhar em um hospital Acontece que o corpo humano é um dos melhores exemplos da geometria fractal Mas como? Nossos pulmões, cérebro ou sistema vascular são fractais Os vasos sanguíneos são um exemplo fantástico

Eles são divididos em vasos menores e menores até que atinjam o tamanho de um capilar para alcançar todas as células e isso segue uma estrutura fractal E como você ajuda pacientes? Um coração saudável bate com um ritmo fractal e um ritmo muito irregular poderia indicar problemas cardíacos, eu uso matemática fractal para analisar eletrocardiogramas, para detectar corações doentes para que os médicos possam tratá-los Que lindo! Quando eu crescer, eu também quero ser matemática como você e cozinhe!

Como ser bom em Matemática

Bom galera! Ricardo Alencar da Escola Aprender, e hoje eu vou falar sobre, como ser bom em matemática Esse meu canal, ele na verdade, ele não é só pra falar de matemática, tem muito conteúdo de matemática, porque eu sou professor de matemática e de física, ou seja, ciências, só que muitas pessoas tem muita dificuldade, e é por isso que eu me dedico bastante a colocar conteúdo de matemática, mas também vídeos como esse, que falam dicas ou então reflexões sobre aprender, sobre melhorar a inteligência e tudo mais

Então vamos pensar no seguinte Você é bom de matemática? Bom, a maioria das pessoas vai dizer que não, Só que é o seguinte, a grande parte da humanidade tem plena condição de se tornar inteligente em matemática, a questão é nem todo mundo acredita nisso, nem todo mundo faz por onde se tornar melhor em matemática Então é o seguinte, pensando nessa dificuldade, pensando nessa nesse problema de ter que aprender matemática e achar que não pode, achar que não consegue é que eu desenvolvi esse canal, mas que ele vai além disso né ele vai além de pensar em melhorar em matemática, mas para você que está com essa dificuldade, vamos pensar o seguinte Não existe essa questão de gênio para a grande maioria das pessoas, na verdade boa parte dos matemáticos profissionais, são pessoas com inteligência normal, apenas que se dedicaram mais e se desenvolveram, mas ai você vai dizer: Ah mas aquele menino inteligente com 12 doze anos de idade, consegue resolver todos os problemas do mundo, tudo bem, existem pessoas com essa capacidade mas são minorias, tão minoria como as pessoas que não conseguem de jeito nenhum aprender matemática, por problema fisiológicos por problemas mentais, e isso também é exceção, a grande maioria das pessoas, consegue aprender matemática, e consegue se desenvolver Então vou falar aqui de 4 dicas para que você aprenda matemática, para que você melhora na sua matemática, para que você se torne pelo menos bom em matemática

Primeira dica, esse carinha aqui é o Saitama, e ele é de um anime de um mangá que eu gosto muito, porque é muito engraçado, que é o One Punch Man ele é um cara que consegue derrotar todos os inimigos com um soco só, todos inimigos e aí, porque que ele, eu escolhi o Saitama pra falar inicialmente essa primeira dica? É o seguinte ele um dia entediado na verdade essa é a graça do anime, superentediado eu acho um saco tudo, ele vai ser herói só pra se divertir, ele, ele lida com um vilão e quase não consegue derrotar o vilão, por muita sorte ele consegue atingir o ponto fraco do vilão e se interessa em se tornar herói, então ele aplica uma serie de exercícios, todos os dias, durante 3 anos e de repente ele se torna o maior herói de todos os tempos naquele mundo, ele é superpoderoso, ele qualquer inimigo que ele lida ele consegue lidar com apenas um soco, quando ele coloca todo o seu poder né, e isso é bem interessante, porque a gente está acostumado com os desenhos tipo, Dragon Ball, Naruto One piece que o herói vai se desenvolvendo ao longo de todo anime, de todo mangá Quanto ao One Punch Man não, ele já está no nível máximo, e agora vão se desenvolver outras coisas Pois bem, mas o que eu quero dizer da dica, essa dica número 1, tenha à vontade o desejo real de se tornar bom em matemática, tenha a vontade e o desejo real Ele teve essa vontade, então ele se dedicou ao longo de 3 longos anos, e o treinamento dele é muito engraçado, porque não é um treinamento tão difícil assim Porque que é engraçado? Porque ele vai fazer cem flexões, cem agachamentos, cem abdominais e correr dez quilômetros todos os dias, e aí ele se tornou o maior herói do mundo, mas você pode pensar

Meu Deus como é que é isso ? Como é que eu vou me tornar melhor em matemática? Vá assistir o anime para ver essa situação, é porque ele enfrentou grandes dificuldades no processo, teve preguiça, teve dor muscular, teve um monte de coisa que aconteceu, mas ele acreditou, ele não se sentiu impotente diante das situações, ele foi lá, quis, encarou, e pagou o preço de se tornar o maior herói de todos os tempos Entendeu ? Então isso é que é interessante, tenha vontade, tenha desejo realmente, a motivação, e essa motivação não é no primeiro dia, não é após esse vídeo que você, eu sou melhor de matemática, não é no processo, e é por isso que vem a segunda dica, assim, segunda dica é o seguinte Todo o edifício, toda casa, ela precisa de fundamentos, e é por isso que esses meus vídeos aqui eu coloco muita coisa de fundamento, adição, subtração multiplicação, divisão, dentro em breve eu vou colocar coisas de espaço e formas, geometria, grandezas, medidas, coisas da matemática básica, coisas da matemática simples, e se você aprender agora nesse momento você vai dar uma base, um fundamento, para todo edifício que você vai construir a partir de hoje, então e essa é a ideia, você tem que construir sobre rocha, e essa rocha é o fundamento, é colocar pedra é colocar o que a gente chama de seixo, areia, concreto, colocar ferro, e isso é que vai te dar a base, quando você vai estudar ,não adianta se você não tiver essa base matemática, você fica parado, não adianta estar agora no ensino médio, não adianta estar no ensino superior ou na pós graduação ou no seu trabalho, e não ter esse fundamento, é preciso voltar , é preciso dar 2 3 4 cem passos atrás, para que você consiga subir, entendeu ? Então construa esse fundamento, se dedica a construir esse fundamento Terceira ideia que vou falar é o seguinte Vamos voltar ao Saitma

Ele fez durante 3 anos essa sequencia de exercícios Em matemática não tem segredo É realizar exercícios diariamente, frequentemente, as vezes até voltando para o que você já sebe, e pra tentar entender algo novo Então você tem que fazer, tanto o exercício que você conhece, quando desafios que você ainda não conhece, e esse processo de fazer algo novo, de tentar resolver algo que você ainda não conseguiu resolver, é o que vai te ajudar, é o que vai te fortalecer, é o que vai te deixar muito mais poderoso na matemática Bom o quarto tem haver com esse terceiro, que é hackear os exercícios, que nem um hacker de computador, que vai lá entra no código, entra no site, consegue ver o que está lá por dentro

A mesma coisa são com exercícios, você precisa abrir esses exercícios e não só resolver O que é que eu quero dizer com isso? Bom galera! Ricardo Alencar da Escola Aprender, e hoje eu vou falar sobre, como ser bom em matemática Esse meu canal, ele na verdade, ele não é só pra falar de matemática, tem muito conteúdo de matemática, porque eu sou professor de matemática e de física, ou seja, ciências, só que muitas pessoas tem muita dificuldade, e é por isso que eu me dedico bastante a colocar conteúdo de matemática, mas também vídeos como esse, que falam dicas ou então reflexões sobre aprender, sobre melhorar a inteligência e tudo mais Então vamos pensar no seguinte Você é bom de matemática? Bom, a maioria das pessoas vai dizer que não, Só que é o seguinte, a grande parte da humanidade tem plena condição de se tornar inteligente em matemática, a questão é nem todo mundo acredita nisso, nem todo mundo faz por onde se tornar melhor em matemática

Então é o seguinte, pensando nessa dificuldade, pensando nessa nesse problema de ter que aprender matemática e achar que não pode, achar que não consegue é que eu desenvolvi esse canal, mas que ele vai além disso né ele vai além de pensar em melhorar em matemática, mas para você que está com essa dificuldade, vamos pensar o seguinte Não existe essa questão de gênio para a grande maioria das pessoas, na verdade boa parte dos matemáticos profissionais, são pessoas com inteligência normal, apenas que se dedicaram mais e se desenvolveram, mas ai você vai dizer: Ah mas aquele menino inteligente com 12 doze anos de idade, consegue resolver todos os problemas do mundo, tudo bem, existem pessoas com essa capacidade mas são minorias, tão minoria como as pessoas que não conseguem de jeito nenhum aprender matemática, por problema fisiológicos por problemas mentais, e isso também é exceção, a grande maioria das pessoas, consegue aprender matemática, e consegue se desenvolver Então vou falar aqui de 4 dicas para que você aprenda matemática, para que você melhora na sua matemática, para que você se torne pelo menos bom em matemática Primeira dica, esse carinha aqui é o Saitama, e ele é de um anime de um mangá que eu gosto muito, porque é muito engraçado, que é o One Punch Man ele é um cara que consegue derrotar todos os inimigos com um soco só, todos inimigos e aí, porque que ele, eu escolhi o Saitama pra falar inicialmente essa primeira dica? É o seguinte ele um dia entediado na verdade essa é a graça do anime, superentediado eu acho um saco tudo, ele vai ser herói só pra se divertir, ele, ele lida com um vilão e quase não consegue derrotar o vilão, por muita sorte ele consegue atingir o ponto fraco do vilão e se interessa em se tornar herói, então ele aplica uma serie de exercícios, todos os dias, durante 3 anos e de repente ele se torna o maior herói de todos os tempos naquele mundo, ele é superpoderoso, ele qualquer inimigo que ele lida ele consegue lidar com apenas um soco, quando ele coloca todo o seu poder né, e isso é bem interessante, porque a gente está acostumado com os desenhos tipo, Dragon Ball, Naruto One piece que o herói vai se desenvolvendo ao longo de todo anime, de todo mangá Quanto ao One Punch Man não, ele já está no nível máximo, e agora vão se desenvolver outras coisas

Pois bem, mas o que eu quero dizer da dica, essa dica número 1, tenha à vontade o desejo real de se tornar bom em matemática, tenha a vontade e o desejo real Ele teve essa vontade, então ele se dedicou ao longo de 3 longos anos, e o treinamento dele é muito engraçado, porque não é um treinamento tão difícil assim Porque que é engraçado? Porque ele vai fazer cem flexões, cem agachamentos, cem abdominais e correr dez quilômetros todos os dias, e aí ele se tornou o maior herói do mundo, mas você pode pensar Meu Deus como é que é isso ? Como é que eu vou me tornar melhor em matemática? Vá assistir o anime para ver essa situação, é porque ele enfrentou grandes dificuldades no processo, teve preguiça, teve dor muscular, teve um monte de coisa que aconteceu, mas ele acreditou, ele não se sentiu impotente diante das situações, ele foi lá, quis, encarou, e pagou o preço de se tornar o maior herói de todos os tempos Entendeu ? Então isso é que é interessante, tenha vontade, tenha desejo realmente, a motivação, e essa motivação não é no primeiro dia, não é após esse vídeo que você, eu sou melhor de matemática, não é no processo, e é por isso que vem a segunda dica, assim, segunda dica é o seguinte

Todo o edifício, toda casa, ela precisa de fundamentos, e é por isso que esses meus vídeos aqui eu coloco muita coisa de fundamento, adição, subtração multiplicação, divisão, dentro em breve eu vou colocar coisas de espaço e formas, geometria, grandezas, medidas, coisas da matemática básica, coisas da matemática simples, e se você aprender agora nesse momento você vai dar uma base, um fundamento, para todo edifício que você vai construir a partir de hoje, então e essa é a ideia, você tem que construir sobre rocha, e essa rocha é o fundamento, é colocar pedra é colocar o que a gente chama de seixo, areia, concreto, colocar ferro, e isso é que vai te dar a base, quando você vai estudar ,não adianta se você não tiver essa base matemática, você fica parado, não adianta estar agora no ensino médio, não adianta estar no ensino superior ou na pós graduação ou no seu trabalho, e não ter esse fundamento, é preciso voltar , é preciso dar 2 3 4 cem passos atrás, para que você consiga subir, entendeu ? Então construa esse fundamento, se dedica a construir esse fundamento Terceira ideia que vou falar é o seguinte Vamos voltar ao Saitma Ele fez durante 3 anos essa sequencia de exercícios Em matemática não tem segredo

É realizar exercícios diariamente, frequentemente, as vezes até voltando para o que você já sebe, e pra tentar entender algo novo Então você tem que fazer, tanto o exercício que você conhece, quando desafios que você ainda não conhece, e esse processo de fazer algo novo, de tentar resolver algo que você ainda não conseguiu resolver, é o que vai te ajudar, é o que vai te fortalecer, é o que vai te deixar muito mais poderoso na matemática Bom o quarto tem haver com esse terceiro, que é hackear os exercícios, que nem um hacker de computador, que vai lá entra no código, entra no site, consegue ver o que está lá por dentro A mesma coisa são com exercícios, você precisa abrir esses exercícios e não só resolver O que é que eu quero dizer com isso? É que você precisa entender o processo, como é que esse processo, de resolver esse tipo de exercício, me ajuda a resolver outros tipos, qual é o passo a passo, qual é o passo a, o passo b o passo c, não e simplesmente chegar no resultado e marcar alternativa, você tem que resolver e entender o que é que você fez, e pegar esse processo, e tentar colocar em outras situações, que as vezes vai dar certo, que as vezes não

É muito comum o professor falar, gente coloca aqui os dados, agora olha qual é o conteúdo, agora vê, como é que se resolve outros exercícios, e volta pra esse, a ideia é essa, você hackeia, você procura entender, como é que se resolve aquele exercício, para aplicar em outros, e quando não der certo você vai ter que criar um novo processo, uma nova forma de resolver Entendeu? Então são essas quatro dicas para você começar e de fato se segui-las, vai te ajudar muito a se tornar bom em matemática Tá legal? Espero que você tenha gostado Passe isso para outras pessoas que se acham ruins em matemática, se você achar que esse conteúdo é interessante E eu agradeço você ter ficado até o final do vídeo

Até mais! AH! Não se esqueça de se inscrever aqui no canal Da aquele like se você gostou Até mais !!!

Como o INTÉRPRETE EDUCACIONAL Pode Ser a Ponte que conecta LIBRAS e LÍNGUA PORTUGUESA

Qual a relação entre, o Intérprete educacional ficar de pé na hora da tradução e da interpretação e a língua portuguesa? Olá! Parece estranho (não é?) haver alguma relação entre:estar de pé, durante o processo de tradução e interpretação para o educando surdo e a língua portuguesa (!!!) Mas eu vou te mostrar o raciocínio da coisa, para você entender: Eu sou uma defensora de que, o intérprete educacional deve se colocar de pé e de frente para o aluno surdo, quando ele vai traduzir e interpretar as aulas Também sou defensora de que, esse posicionamento deva ser paralelo ao professor

Hoje, a gente vai focar nessa relação entre interpretar de pé, de frente ao educando surdo e a língua portuguesa Se você está de pé, paralelo ao professor, ou à professora, o aluno está podendo ver a tradução e interpretação que você faz e está podendo ver o professor Ok, tudo bem! O aluno surdo, não é visual? Sim ele é visual Se ele é visual, ele precisa do concreto, para entender correto? Por que? ELE NÃO ESCUTA! Então, ele precisa VER! E, no quê ele vê, as coisas estão concretas ali, se apresentando para ele

Ok? O Intérprete vai traduzindo de uma língua para outra, enquanto o professor está dando a aula, mas ele também está INTERPRETANDO aquela aula Durante o processo de interpretação, dentro da sala de aula o intérprete é: um adjetivo; uma célula; é uma personagem de uma história; ele é vários personagens de uma história; ele é uma lâmpada; ele é uma montanha; ele é um cavalo; ele é uma barraca de acampamento; ele é um tapete; ele é uma caixa de lápis de cor – durante a interpretação! Porque nós, o nosso trabalho, consiste num processo neurológico, de traduzir de uma língua para outra, mas também num processo de expressão facial e corporal, certo? Quando a gente junta, a tradução e a Interpretação dentro da sala de aula, o aluno está olhando para você, enquanto o intérprete, e está assistindo de verdade aquela aula, porque ele olha para o professor muitas vezes, para complementar, aquilo que ele está vendo aqui, você está traduzindo, mas você também está interpretandoEntão, ele está envolvido ali com aquilo! Não importa qual é a disciplina; importa o envolvimento dele, porque ali está uma somatória, tanto de tradução do que está sendo dito, como de interpretação, ok? Aí terminada essa explicação; terminada a tradução e a Interpretação, normalmente, os professores dão alguma atividade, dão algum exercício, para que eles façam E normalmente, essas atividades são escritas Normalmente, não é? E aí?!? O aluno tem dificuldade com a língua portuguesa, entretanto, se você traduziu, se você interpretou nota “1000”, ele entendeu, ele está por dentro do conteúdo

Aí vem lá as perguntas Você vai ter que, de novo, traduzir para ele as perguntas, porque ele tem extrema dificuldade com a língua portuguesa – a maioria deles, tá a gente? Não tô falando das exceções que dominam legal, tô falando da maioria – que tem extrema dificuldade E aí conforme você vai traduzindo as atividades que têm que ser feitas, ele vai associando: -Hummm…’ o rei, o nome daquele rei lá que, a professora falou na explicação’: ah esse ‘cara’ aqui – ah ele é um homem; é uma mulher; ah, o nome dele é tal! GUARDOU! PRONTO! Por mínimo que seja, o conteúdo em língua portuguesa, que ele consegue GUARDAR é mais do que nada! Por que? Porque, sem querer, sem planejar fazer isso, ele consegue associar a explicação que o professor está dando, a tradução e interpretação que, o Intérprete está fazendo, enquanto o professor está explicando e o conteúdo escrito em língua portuguesa: um texto no livro que ele vai ler, ou as atividades que ele vai responder, está lá, está tudo vinculado e aí, ele vai dominando as palavras – algumas palavras!!! Entendeu o porquê que, eu sempre falo de ficar de pé? Porque se, você se coloca ao lado, sentado ao lado do educando surdo, para traduzir e interpretar vamos supor que você está aqui e o professor está aqui; você está ao lado do aluno surdo, você não está paralelo ao professor Então, ele vai olhar para você e vai perder o professor Você acha, que ele vai perder o professor? não vai! Ele vai deixar você falando, para ele olhar para o professor! (como eu já mencionei isso em outros vídeos,, aqui no canal) Então, você no paralelo, ele já está vendo os dois: intérprete e professor -juntos Aí vem a atividade escrita; Você traduz para ele, porque ele tem dificuldade com a língua portuguesa; aí na atividade fala o nome da célula que, o professor explicou; Ele olha aquilo… -A célula! Humm a célula, hamm o nome da célula é tal! Ou do rei , ou seja lá da disciplina que for! Entendeu?!!! Então… É importante, você refletir sobre essa minha sugestão que dou: “Traduzir e interpretar em pé e de frente ” principalmente dentro da escola, porque é lá onde o aluno surdo passa uma boa parte do tempo de vida dele e é ali, o grande celeiro de oportunidade, para ele poder fazer essa associação entre o concreto, o visual e a palavra escrita – a modalidade escrita a qual, ele tem tanta dificuldade! Você faz a sua parte, dentro de sala de aula; aí esse educando vai para a sala de recursos – as professoras da sala de recursos também dão lá o reforço; aí, ele vai para casa e faz parte de uma família consciente, da necessidade de dominarem a libras, para poderem ter uma comunicação mais efetiva e mais producente, com o familiar surdo e então, ele vai ‘lincando’ tudo! E as chances desse aluno surdo aumentam exponencialmente, tá? Tá! Tudo bem! Eu estou sendo otimista! Ué, mas a gente pode acreditar numa coisa assim, porque, de verdade, ele vai à escola todo dia – você está lá atendendo ele, todos os dias; De verdade, ele vai à Sala de Recursos não sei quantas vezes por semana – isso também é, outra realidade

A questão da família: algumas já têm essa consciência, outras ainda não, mas a gente vai fazendo um trabalho de formiguinha, até que um dia, essa consciência expanda e fique bem! Mas se não tem ainda, com a família, pelo menos dentro de sala de aula, você está fazendo o seu possível, para contribuir, para colaborar com esse educando surdo, para que ele tenha autonomia, não é? Porque ele não vai estar com você, 24 horas do dia e o mundo é feito de escrita, a comunicação – grande parte é escrita e quem perde é ele, quanto menos ele sabe, da língua portuguesa Ok?! Então é isso! Espero que o vídeo de hoje ajude você a refletir muuuuuuuito, durante os próximos dias a respeito da sua colocação em sala de aula, enquanto intérprete educacional, Tá bom?! Muito obrigada, por você ter ficado comigo até aqui e a gente se encontra no próximo vídeo! Até lá!