Português Brasil| HISTÓRIA DA LÍNGUA PORTUGUESA no BRASIL

Oi pessoal, tudo bem? Será que o português falado aqui no Brasil é o mesmo falado lá em Portugal? Você também já fez essa pergunta? pois é, hoje eu vou falar aqui, um resumo do que aconteceu na história para a gente entender um pouquinho isso OK? Vamos começar! Bem, primeiramente, chegaram quem? Os portugueses em 1500 como vocês sabem Quando eles chegaram aqui, quem que eles encontraram? Os índios

Não é? Então, o Brasil estava cheio de índios e precisavam se comunicar Começou a comunicação então E assim, começaram as primeiras influências do tupi- guarani dentro da língua portuguesa foi ficando isso até o século XVIII durante 300 anos a língua falada aqui no Brasil era o Tupi

Porque a Ela era chamada de Língua Geral até esse ponto E aí, a partir do século XVIII que começou a que foi oficializada o uso da língua portuguesa Só que antes também do século XVIII até esse período, 1300

000 africanos foram trazidos para o Brasil ou seja, também recebemos uma forte influência africana com diferentes palavras jeitos de falar Nós temos aquele "D" do " Bom dia" esse "D" chiado vem do africano o T com I também que em muitos lugares nós chiamos também é do africano principalmente aqui no sudeste e algumas regiões do nordeste aonde é chiado esse T e D, influência deles palavras africanas

Então, quer dizer, já teve uma mudança porque tínhamos então, três idiomas: Tupi, Português e Línguas africanas E também ainda Durante o século XV até o século XVIII muitos franceses tentaram vir para cá, porque mais especificamente aqui nessa região nós tivemos uma forte influência francesa aqui no estado do Maranhão Aqui também em Fortaleza, no Recife E isso influenciou o Rio de Janeiro também Muitas vezes os franceses vieram e tudo o mais E aí a gente observa o quê? O "R" aquele "R" francês está presente fortemente no Rio de Janeiro E em outras regiões do nordeste

Então, por exemplo, o meu nome eles, um carioca, não vai falar Marcia eles vão falar "Marcia" Não vai falar "porta" Vão falar "porta" Então, é diferente Influência francesa, influência francesa

Em 1800, o que é que acontece? A corte portuguesa decide vir para o Brasil Aonde que eles se instalaram? No Rio de Janeiro Então, nós observamos o quê? Aquele "S" chiado bem forte que seria como? Por exemplo: às vezes mais forte, às vezes um pouco mais fraco mas, é esse "S" chiado E aí, tem gente que fala "Ah, porque esse "S" é muito chiado É o "S" falado pelos portugueses Então, o Rio de Janeiro absorveu muito bem teve forte influência dessa pronúncia devido a corte ter se instalado lá Assim também como o uso do "TU" Não é? Eles usam o "TU" E aí ficou, Rio de Janeiro e foi se espalhando também aqui por todo o litoral do nordeste porque era por onde os portugueses chegavam e se instalavam Então foi isso, uma grande influência aqui e por isso que o sotaque carioca ele acaba sendo bem di

não é, ele fica bem diferente por exemplo, da gente aqui de São Paulo por exemplo e sul De São Paulo, Minas Gerais e Sul E aí, em 1822 o Brasil se torna independente e com isso começam a vir quem? Os europeus

Em 10 anos, vieram 1400000 e aí sim tivemos mais influência de outros idiomas aqui Olha só a mistura que nós tivemos Que coisa maravilhosa! Os italianos ficaram em sua maioria em São Paulo

Ficaram aqui para trabalhar 70% deles ficaram para cá e outros muitos migraram para o sul também para trabalhar para cá mas, a grande maioria ficou em São Paulo Qual é a grande influência do italiano na língua portuguesa? Não, não foi essa a influência dos italianos somente esta influência essa influência culinária e dessas palavras foi no mundo todo Não é verdade? Mas, a gente acredita que a maior influência dos italianos aqui é o quê? É justamente esse movimento com os braços com as mãos

que nós acabamos também falando muito com as mãos e acreditamos que é por causa disso, que eles trouxeram isso para a gente esse "jeitinho" de falar Bem, então concluindo é o mesmo idioma? Claro que sim! É o mesmo idioma! Se a gente pegar para ler, é a mesma coisa Tem algumas variações Que podem ser de vocabulário

Pode ser alguma construção, não é, pronominal que é um pouquinho diferente mas, são detalhes Eu costumo dizer que a diferença que a gente pode perceber no inglês britânico e no inglês americano É inglês! Mas, com suas peculiaridades

Aqui é a mesma coisa Só que, com uma pronúncia diferente com umas palavrinhas também diferentes mas, sempre o mesmo idioma

AMPLIFICA por Emicida – Preconceito linguístico no dia a dia

"Esse preconceito linguístico, ele é muito presente no nosso dia a dia" ♪ [Música] ♪ Um idioma… Ele também traz junto uma visão de mundo

As vezes a tradução até amaldiçoa, no sentido original, porque ela minimiza aquilo para caber dentro da perspectiva de alguém que não vive dentro daquele contexto, saca? Então, o peso de uma saudade, o que a palavra saudade significa para quem fala português, está à anos luz do que um "i miss you" Significa muito mais do que isso, mas isso precisa ser diminuído pra caber dentro da lógica dessas pessoas que vêem de fora ♪ [Música] ♪ O português do Brasil, na verdade eu nem gosto de chamar ele de português, porque eu acho que A gente fala brasileiro A gente não fala igual à Portugal, é um idioma parecido, mas é outro Recebemos imigrantes aqui De tantos lugares do mundo, diferente, que cada um trouxe um pouco de si, colaborou com isso aqui, é uma expectativa meio óbvia, que surja uma maneira nova de se falar no Brasil O português de Portugal tem uma santidade, é meio sacro a sílaba tônica Ela é no lugar correto E no Brasil, se eu quiser que tenha cinco sílabas tônicas na palavra, que se f***, eu que estou falando Se a gente falar: "Ma-ra-vi-lho-so", todas as sílabas são fortíssimas

♪ [Música] ♪ A língua foi se moldando às necessidades e às culturas que estavam presentes em cada uma das regiões do Brasil E quando você vai falar da periferia, a necessidade de se comunicar rápido, a norma culta às vezes é mais lenta, tem muitas pessoas que não tem um diploma, mas tem uma vivência e aquela vivência ali é tão ou mais importante do que várias coisas que a Academia trouxe para o mundo E que se você teve a oportunidade de adquirir um conhecimento… Você tem a obrigação de compartilhar ele E fazer isso de uma forma afetuosa, não arrogante Existem níveis de escolaridade, existem níveis de letramento, existem níveis econômicos mesmo, de acesso à escolaridade, sacou? E se eu desconsiderar isso em um país como o Brasil, eu vou estar sendo muito canalha, a sociedade no Brasil tem o hábito de ser muito canalha

Se uma pessoa fala "mesmo" ou fala "memo", a partir do ponto que a intenção é você entender, se você entendeu a ponto de entrar naquela história, a missão foi cumprida, se você pontua aquilo para marcar que aquela pessoa não obedece a norma culta da maneira tradicional, talvez tenha um problema em você, não em quem está falando ♪ [Música] ♪

Garanta uma excelente ORATÓRIA, acertando no Português. Português e como falar em público.

Olá pessoal, tudo bem? Estamos de volta Eu sou Francis Nunes aqui no canal KogBauen Transmite, e hoje venho trazer três dicas de Língua Portuguesa para melhorar nossa oratória

Vamos lá então? Se você não fez inscrição no nosso canal aproveite agora, faça sua inscrição, ative o sininho, e você vai receber as notificações dos próximos vídeos É muito comum a gente perceber pessoas com dificuldade na pronúncia de algumas palavras Por isso, separei três palavras que tenho observado com mais frequência na fala de alguns oradores, em reuniões, que a gente faz, em conversas, que eu gostaria de passar pra você agora pra que você não cometa para que você faça uma adaptação ou pra que a gente possa ajudar outras pessoas também nossos liderados Então vamos lá A primeira palavra "opito" Algumas pessoas acabam dizendo o "opito"

Por exemplo, nesse cenário eu "opto" pelo vídeo Então, não existe essa pronúncia; a gente não pode fazer; Ao contrário, a gente vai colocar o "opto" Então, nesse cenário eu opto pelo vídeo, beleza Então essa é uma dica que já dá pra corrigir e melhorar nossa oratória A segunda é "adapito" Então, é meio parecido: pode deixar nesse cenário mesmo que eu me "adapito"

Não existe também A palavra é adapto: pode deixar esse cenário que eu me adapto a isso A gente vê que o assento é aqui no adApto, no segundo A A terceira e última dica que eu trago é a diferença entre perda e perca Não é questão de pronúncia; é uma questão de escolha do fonema, mas que bastante gente apresenta também a dificuldade na hora de quando eu uso um e quando eu uso o outro E aí vamos lá então esclarecer essa dúvida

O perda é um substantivo e nós vamos usar uma frase parecida com essa: Talvez tenhamos uma PERDA de resultado Quando a gente está usando em forma de substantivo, ele é perDa com D E o outro ele é verbo Perca é verbo e aí a gente vai usar:pode ser que a gente PERA algum resultado Então, pra deixar um pouco mais claro isso, se der ainda alguma dúvida a gente pode recorrer ao uso do artigo

Antes de substantivo a gente coloca artigo Então aqui, por exemplo, nós temos um artigo antes do PERDA, que é substantivo Então, você sempre vai ver isso: se for construir uma palavra que vai caber um artigo antes, então não posso usar perca, porque perca é verbo e não tem artigo antes, é perda Pode ser que a gente perca resultado Ou, talvez a gente tenha uma perda, beleza? Espero que tenha gostado desse vídeo

Se gostou dê um joinha pra gente Apoie esse vídeo aqui A gente vai ficar muito feliz feliz com seu apoio Compartilhe esse vídeo também com algum amigo, com algum conhecido Vamos ajudar outras pessoas também a resolver os problemas de português e de oratória

deixe seus comentários aqui se você quiser deixar um comentário também, sugestão de temas para a gente trazer pra você, pode deixar que nós vamos trazer o vídeo pra você, tirar sua dúvida, porque esse canal foi criado pra você Aproveite: se você não fez ainda, faça sua inscrição no nosso canal e ative o sininho para receber a notificação dos próximos vídeos, tudo bem? Hashtag foco na ação fé no resultado Nos vemos por aí e lembre-se: – você é responsável por seu sucesso Tchau!