PITÁGORAS e EUCLIDES│MATEMÁTICA

Fala galera, tudo certinho? No vídeo anterior, que eu estava com cabelo ainda, nós falamos sobre Pitágoras, que era pirado, ele tinha um fetiche por números perfeitos, No vídeo anterior, falamos sobre o maior fetiche que os Pitagóricos tinham, que eram os números perfeitos, e a fórmula que Euclides encontrou para gerar esses números perfeitos e falamos também que Euclides fez uma fórmula geral dos números perfeitos Se você gosta de matemáticos ficando loucos por busca de respostas, tem um livro muito legal chamado Tio Petros e a Conjectura de Goldbach

O link do livro tá aqui embaixo, o editor vai colocar Agora, iremos falar sobre séries numéricas, números primos e a busca histórica por suas fórmulas geradoras, roda a vinheta VINHETA E antes de falar de Euclides, já se inscreve no canal e dá like nesse vídeo que será muito bom Euclides foi um dos muitos matemáticos que tentou descobrir a fórmula geradora de todos os números primos Ele não chegou a cumprir este objetivo, mas no caminho, fez relevantes contribuições para a Teoria dos Números Inteiros, como provar que existem infinitos números primos

Mas antes de falar sobre a sua prova, vou dar um passo atrás, para gente entender o que é Sequências e qual a sua importância Sequências nada mais é que uma série de números que é gerada por uma fórmula Por exemplo, a sequência dos números perfeitos dos pitagóricos eram: 6, 28, 496 e assim por diante Euclides encontrou sua fórmula geradora, e nós mostramos no vídeo PITÁGORAS, Euclides e os Números Perfeitos que você pode assistir agora clicando neste izinho aqui no canto direito da tela Agora vamos pensar em outra sequência, por exemplo: 2, 4, 8, 16, 32 Sua fórmula geradora é 2^n Um terceira sequência é: 2, 5, 8, 11, 14 Cuja fórmula geradora é: 2 + 3*n Tem também a sequência dos números áureos, que é bastante importante e observada em diversos padrões de natureza, também conhecida como A SEQUÊNCIA DE FIBONACCI, onde cada termo subsequente corresponde à soma dos dois números anteriores 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34 Sua fórmula geradora, portanto, é: Fn = Fn-1 + Fn-2 Numa sequência onde um número a é somado n repetidas vezes por um número q, nós temos, nós temos Progressão Aritmética

E quando a sequência é composta pela multiplicação sucessiva por um mesmo número, temos uma Progressão Geométrica Mas para falar dessa sequência nós vamos deixar isso para outro vídeo —- EUCLIDES —- Entendido o que são Sequências e suas Fórmulas Geradoras, vamos voltar lá em Euclides e os números primos Primeiramente, nenhum número par é primo, além do 2, é claro, que é o único número par, positivo e primo Afinal, todos os números pares são divisíveis por 2 Portanto, sobrando somente os ímpares

Sabemos também que existem infinitos números ímpares, o que nos leva a crer que entre este infinitos números ímpares, nós teremos também infinitos números primos … mesmo sabendo que quanto maior for o número, mais difícil é que ele não seja somente divisível por 1 e por ele mesmo

Mas para Euclides, esse sábio homem de Alexandria, imaginar não era suficiente Ele provou que há realmente infinitos números primos E como ele fez isso? Euclides considerou um número limitado de números primos, e mostrou que sempre haverá um outro número primo, além dos contidos no início

Acompanha essa: Considere que q1, q2, q3 e q4 até qn é uma quantidade finita de números primos Agora, considere um número que seja a multiplicação de todos esses números primos, mais 1 Ou seja: P = q1 * q2 * q3 * q4 * qn + 1 Há duas possibilidades para esse número P, ou ele é um número primo, ou seja, aquela lista inicial não está completa, ou P é um número composto, ou seja, ele tem pelo menos dois divisores que não 1 e ele mesmo Mas se P for composto, isso significa que ele pode ser escrito como fator de números primos Entretanto, P necessariamente não pode ser escrito como fator dos números primos da minha lista, pois se eu dividir P por q1, q2, q3, o resto sempre é 1

Ou seja, existem outros números primos que compõem P mas não estão na lista Vamos pegar um exemplo prático com números que fica mais fácil Vamos supor que 2, 3, 5 são todos os números primos que existem 2 * 3 * 5 + 1 = 31 e 31 é um número primo, ou seja, 2, 3 e 5 não são os únicos números primos que existem

Agora vamos supor que todos os números primos sejam 3 e 13 3 * 13 + 1 = 40 e 40 é um número composto, que pode ser escrito por: 40 = 2 * 2 * 2 * 5, dando origem a dois novos números primos: 2 e 5 Isso pode ser feito infinitamente, gerando sempre novos números primos, ou números maiores, maiores do que a série que a gente pegou anteriormente, como o número 31, que foi gerado, ou intermediários e menores, como é o caso do número 40, que pode ser gerado pelo número 2 e 5 Bem… E por que este tema é interessante? Por que tem gente gastando seu precioso tempo tentando encontrar fórmulas geradoras? Qual de fato é a vantagem de encontrar uma fórmula geradora para uma série de números? Para termos a capacidade de prever o futuro

Falhas Eventos climáticos e preços de ações Identificar padrões, atribuir fórmulas e realizar projeções é uma ferramenta poderosíssima Enquanto isso, ainda ninguém encontrou a fórmula geradora de todos os números primos, e essa continua sendo uma mais maiores questões não respondidas da Matemática Por agora, veja essa sequência, tenta encontrar a fórmula geradora e coloca nos comentários

Se você não encontrar olha nos comentários também que vai ter alguém que encontrou 3, 6, 11, 18, 27 É isso pessoal, espero que tenham gostado desse vídeo A gente tá começando essa série de matemática, então compartilha com seus amigos que não vão bem, coloca nos comentários o que vocês acharam, o que vocês não gostaram, que a gente lê tudo

Se quiser indicar um livro bom, indica que a gente vê também E se você tiver alguma dificuldade, coloca aqui que a gente vai fazer um vídeo para deixar sua vida mais maravilhosa Tchau tchau