História da Matemática – Apresentação

[MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] >> [FERNANDA] OLÁ, EU SOU FERNANDA SIMON E VOU ACOMPANHÁ-LOS NA DISCIPLINA DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA ÚLTIMA DÉCADA EU TENHO TRABALHADO AÍ COM FORMAÇÃO DE PROFESSORES, TENHO TRABALHADO TAMBÉM EM CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

O MEU MESTRADO E O MEU DOUTORADO FORAM NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS NA ÁREA DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BOM, VOCÊ DEVE ESTAR SE PERGUNTANDO QUAL A UTILIDADE OU QUAL A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E DENTRO DO CURSO DA LICENCIATURA PRIMEIRA COISA QUE A GENTE TEM QUE LEMBRAR É QUE A MATEMÁTICA É UM CONHECIMENTO QUE É SOCIALMENTE CONSTRUÍDO, OU SEJA, MATEMÁTICA É UMA CONSTRUÇÃO HUMANA, TÁ? FRUTO, PORTANTO, DE UMA NECESSIDADE HUMANA, ENTÃO QUANDO A GENTE TRABALHA EM SALA DE AULA E GERALMENTE NO ENSINO DE MATEMÁTICA, COMO A GENTE NORMALMENTE FAZ? A GENTE TRABALHA ALGUNS CONCEITOS E A GENTE SAI NA RESOLUÇÃO DE ALGUMAS CONTAS E EQUAÇÕES AÍ QUANDO A GENTE DEIXA DE LADO UM POUCO ESSA QUESTÃO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA, A GENTE ACABA PASSANDO PARA O NOSSO ALUNO UMA VISÃO DE QUE O CONHECIMENTO MATEMÁTICO É LINEAR E QUE O CONHECIMENTO VAI SE ACUMULANDO E VAI CRESCENDO AO LONGO DO TEMPO E QUE ATÉ A MATEMÁTICA É COISA PARA GÊNIO RESOLVER ENTÃO ALGUNS ALUNOS ACABAM TENDO ALGUM RECEIO, UM CERTO MEDO DESSA QUESTÃO DA MATEMÁTICA

E QUANDO A GENTE PENSA EM TRABALHAR A HISTÓRIA DA MATEMÁTICA, A GENTE COMEÇA A MOSTRAR QUE ESSA MATEMÁTICA QUE DE REPENTE ESSA MATEMÁTICA QUE O ALUNO ACHA DIFÍCIL, NA VERDADE NÃO FOI PENSADA POR UMA PESSOA, FOI PENSADA POR UM CONJUNTO DE PESSOAS NUMA DETERMINADA ÉPOCA QUE TINHA UMA DETERMINADA CULTURA, UMA DETERMINADA FILOSOFIA DE VIDA QUE NAQUELE MOMENTO, AQUELE PENSAMENTO FOI CONSTRUÍDO POR AQUELE CONJUNTO DE PESSOAS ENTÃO QUANDO A GENTE COLOCA ESSES ELEMENTOS DE HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NA SUA AULA, ELA PODE SER UTILIZADA TANTO COMO UM ELEMENTO AÍ DE MOTIVAÇÃO, PELO ALUNO FICAR MAIS MOTIVADO A APRENDER AQUELA MATÉRIA, AQUILO QUE VOCÊ ESTÁ QUERENDO ENSINAR, COMO A GENTE PODE COMEÇAR A PENSAR A HISTÓRIA DA MATEMÁTICA PARA INCORPORAR NOVAS PRÁTICAS, NOVAS METODOLOGIAS NA NOSSA SALA DE AULA, INCLUSIVE PENSANDO NA ELABORAÇÃO DE ATIVIDADES PARA A CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS COM O SEU ALUNO ENTÃO EU QUERO QUE VOCÊS AO LONGO DESSA DISCIPLINA COMECEM A PENSAR E A OLHAR PARA ESSA QUESTÃO DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA NO SENTIDO DE EM QUE MEDIDA ESSES ELEMENTOS DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA PODEM AUXILIAR A MINHA PRÁTICA OU PODEM MELHORAR OU PODE PRODUZIR NOVAS ATIVIDADES AÍ PARA O MEU ENSINO, OK? EU ESPERO QUE A GENTE TENHA UM BOM BIMESTRE E NOS VEMOS NAS PRÓXIMAS VIDEOAULAS, ATÉ LÁ! [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA] [MÚSICA]

Guterres na Nova Zelândia e a celebração do Dia da Língua Portuguesa na ONU

Bem-vindo Começa agora o Destaque ONU News, diretamente da sede das Nações Unidas, em Nova Iorque

Eu sou o Alexandre Soares Neste programa, secretário-geral visita Pacífico Sul para destacar luta contra mudança climática; Dia da Língua Portuguesa foi celebrado na ONU Começamos no Pacífico Sul O secretário-geral da ONU está de visita a esta região do mundo para destacar o problema da mudança climática António Guterres começou a viagem na Nova Zelândia

A Ana Paula Loureiro tem mais informações Guterres elogiou os esforços da primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, para conter o extremismo violento nas redes sociais O chefe da ONU elogiou a primeira-ministra pela resposta ao ataque na mesquita de Christchurch, em que 51 pessoas foram mortas O secretário-geral também elogiou a “liderança visionária” do país na ação climática Guterres defendeu ainda que “é necessária uma economia verde e não uma economia cinzenta no mundo”

Para o secretário-geral, "é muito importante convencer os governos de que devem agir, porque ainda há muita resistência" As Nações Unidas realizam no dia 23 de setembro, em Nova Iorque, a Cimeira de Ação Climática, que deve reunir líderes de todo o mundo Da ONU News em Nova Iorque, Ana Paula Loureiro Depois da Nova Zelândia, Guterres visita as ilhas Fiji, Tuvalu e Vanuatu, que já sentem os efeitos da mudança climática E agora, o evento que marcou o fim de semana de celebração do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura O dia é marcado a 5 de maio, mas a festa acontece durante todo o mês

Na sede da ONU, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, reuniu centenas de pessoas para ouvir música dos países lusófonos e provar pratos da gastronomia desses países O António Ferrari tem mais informações As comemorações de 2019 marcaram os 10 anos após a data ter sido proclamada É o dia de comemoração, todos aqueles países que falam português São todos esses países juntos e saber que formamos uma família

É muito importante nos juntar para celebrarmos a nossa língua A língua que temos em comum, a língua que é falada em diferentes partes do mundo O Cplp é um grupo especial Temos o Brasil na América do Sul, temos o Timor-Leste na outra parte do mundo, temos cinco países na África e temos Portugal, e agora, mais um país africano, a Guiné Equatorial que se associou a nós Por isso é muito importante nos juntarmos de vez em quando e celebrarmos a língua que nos une A festa aconteceu horas após ser adotada uma nova resolução da Assembleia Geral, destacando a realização da Conferência dos Oceanos em Portugal, em 2020

A Cplp destacou que com a presença de todos na festa vinha a mensagem de que o mundo declarava seu apoio à diversidade cultural Nós em angola usamos uma expressão para exemplificar o estado de amizade, de solidariedade, da união, com alguma situação em concreto e dizemos “tamos juntos” Podemos usar a expressão estamos juntos aqui nas Nações Unidas, os países da Cplp, para alcançar objetivos que são comuns e aqueles que pretendemos para melhorar a situação dos nossos países no âmbito econômico e outras situações em que esses países da Cplp se revejam A língua portuguesa tem um significado muito importante para o Timor-Leste, sendo o único país na Ásia que realmente fala português e adotou o português como uma das línguas oficiais Nós sentimos bastante contentes e privilegiados de fazer parte dessa grande família que é a Cplp

Portanto, a celebração da língua portuguesa é importantíssima para o Timor-Leste O português não é uma língua oficial da ONU, mas, para o embaixador do Brasil, o idioma falado por mais de 280 milhões de pessoas merece espaço Temos agora um secretário-geral que vem de um dos países da nossa comunidade, e eu não tenho dúvida Temos que vencer alguns obstáculos, entre os quais o de questões orçamentárias Mas acho que o idioma português merece um esforço, de nós dos países, para que ele seja aprovado, seja integrado, ao hall dos idiomas oficiais da organização

No papel de anfitrião, o bloco lusófono declarou aberta a noite de diversão com música, comida e bebidas Todos trazidos ao local dos países de língua portuguesa Temos música, essencialmente, de Cabo Verde, mas também temos a gastronomia de todos os países da Cplp Temos a caipirinha, temos as iguarias de Cabo Verde, de Portugal, da Guiné-Bissau A língua portuguesa deve também ser festejada num momento de muito convívio, de muita alegria, para além dos momentos que devemos também comunicar na língua portuguesa aqui nas Nações Unidas

E através de todos os mídias que também tem o suporte aqui nas Nações Unidas Da ONU News em Nova Iorque, António Ferrari Na sede da ONU em Genebra, um Festival de cinema dos países lusófonos será realizado em meados de maio com filmes na 5ª língua mais falada no mundo Saiba mais sobre estas e outras notícias no nosso site Hoje damos destaque à situação humanitária em Gaza e ao interesse das autoridades da Guiné-Bissau para ter ajuda do Fundo Monetário Internacional No nosso canal do YouTube, acompanhe o Jornal da ONU no rádio, que é apresentado por Daniela Gross

Ficamos por aqui com o Destaque ONU News Um abraço a todos os que nos acompanham em Gabu, na Guiné-Bissau, e na cidade da Praia, Cabo Verde Até breve

Biblioteca da ONU recebe livros em português

As Nações Unidas celebram esta semana o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Os eventos começaram com a entrega de dezenas de livros à biblioteca da organização, em Nova Iorque

As obras em português foram apresentadas nesta terça-feira pelos embaixadores do Brasil, Portugal e Cabo Verde junto à organização Para comemorar a data, marcada a 5 de maio, também está agendado um concerto na sexta-feira Estamos a festejar esta semana o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Cplp Por razões de calendário, portanto, será no dia 10, com recepção da festa musical e do convívio entre embaixadores e outros convidados, aqui nas Nações Unidas Reforçando a presença da língua portuguesa através de livros na biblioteca é uma forma que temos aqui de defender o multilinguismo no seio das Nações Unidas

O português não é uma língua oficial, mas é uma língua que está presente em vários meios de comunicação a partir das Nações Unidas Fazemos comunicações durante as reuniões estatutárias da Assembleia Geral em língua portuguesa quando necessário e conveniente A língua portuguesa tem ganhado uma presença bastante forte nos outros meios de comunicação e eu creio que o livro, também, é uma das expressões de circulação do conteúdo, digamos, da criatividade utilizando a língua portuguesa e é por isso que estamos aqui Existem na biblioteca das Nações Unidas cerca de 300 livros em português Destes, 193 são publicados no Brasil

O tema das relações internacionais domina a mais recente contribuição brasileira com obras para a organização Os títulos são chanceladas pela Fundação Alexandre de Gusmão O Brasil é um país que defende o multilateralismo e esse é o lugar por excelência onde o multilateralismo é praticado, defendido e valorizado A contribuição deste momento com livros em língua portuguesa, para a biblioteca, é parte disso também Essa doação de livros, se inscreve na celebração, é um dos atos com o qual este ano comemoramos o Dia da Língua e da Cultura Portuguesa, que terá lugar na próxima sexta-feira com uma recepção, um evento cultural

Esta apresentação de livros é uma parte importante disso também Ficamos muito contentes que pudéssemos fazer isso no contexto da Cplp Nos próximos dias a biblioteca oferecerá uma maior exposição das obras para facilitar o acesso dos falantes de português e para que leitores que venham à ONU tenham contato com assuntos tratados pelas Nações Unidas no idioma “Os nossos países oferecem livros em português à biblioteca das Nações Unidas Todos sobre temas que têm a ver com os assuntos tratados pelas Nações Unidas e por ocasião da comemoração de mais um Dia da língua Portuguesa e da Cultura da Cplp Todos nós temos feito, e não só os nossos três países como todos ou outros da Cplp, o possível para manter a língua portuguesa muito viva nas Nações Unidas e nos trabalhos dos seus respectivos órgãos, agências e programas

É muito importante para nós continuar este fluxo de informação em português para todos aqueles que falam português em todo o mundo, e manter aqui, especificamente, dentro da biblioteca das Nações Unidas, para os seus utilizadores, a possibilidade de consultarem literatura em português sobre os tratados das Nações Unidas Localizada na sede das Nações Unidas em Nova Iorque, a Biblioteca da organização oferece serviços de pesquisa e informação para apoiar a participação dos Estados-membros nas Nações Unidas Da ONU News em Nova Iorque, Eleutério Guevane

Respostas emocionais e ansiedade à matemática são tema de pesquisas da UFSCar

Sou professor João do Carmo, do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos O meu interesse básico, em termos de pesquisa, são relações de ensino e aprendizagem da matemática e consequentemente uma sub-área que se chama respostas emocionais à matemática [Música] No caso da ansiedade à matemática nós entendemos como um conjunto de reações fisiológicas, cognitivas e comportamentais diante de situações que exijam ou que esperam da pessoa, um desempenho em matemática, seja, por exemplo, um vendedor numa loja que tem que somar os produtos a serem vendidos, que tem que passar o troco para o cliente ou uma pessoa no escritório que tem que fazer uma planilha de cálculos, de gastos etc

, seja numa sala de aula, quando também é requisitado do aluno que apresente um desempenho em matemática, qualquer que seja ele Então quais são as reações que os alunos, de um modo geral, apresentam quando vivenciam a dificuldade diante da aprendizagem da matemática? Reações fisiológicas, que são reações fisiológicas ditas como desagradáveis, por exemplo, uma taquicardia, uma alteração na pressão, para mais ou para menos, gastralgia, cefaléia, visão turva, uma sensação de desmaio e o sono, também é entrecortado pesadelo ou a falta de sono e sempre frequente em um momento de prova, momento de exercício, momentos em que o aluno será testado

Essas reações fisiológicas, evidentemente, acabam, de alguma forma, paralisando o estudante diante daquele esforço que ele está tendo de resolver um problema, ou diante de uma avaliação do professor Não só as reações fisiológicas, mas também reações cognitivas, por assim dizer Por exemplo, o aluno pode aprender regras que são transmitidas culturalmente A matemática é difícil, matemática é para homens, não é para mulheres, é preciso ser um gênio para aprender matemática, coisas desse tipo Além das regras que são passadas, ele também começa a desenvolver auto regras

Eu não sou bom em matemática, não tenho como aprender matemática, não adianta, por mais que eu tente, por mais que eu me esforce eu jamais serei um bom aluno de matemática Consequentemente aparece as reações comportamentais que basicamente são: fuga e esquiva Então aquele aluno que procura sair daquela situação que está vivenciando, por exemplo é comum o aluno pegar a prova e responder rapidamente, o que daria a impressão inicial de que é um bom aluno, aplicado, que ele tem domínio do conteúdo, por isso resolveu rápido Não, é a forma que ele tem de sair daquela situação que está sendo altamente aversiva para ele Então fuga, isso é um exemplo de fuga

Uma esquiva seria o aluno adiar ou evitar o contato com aquele momento de avaliação, da prova, apresentação de um trabalho, a entrega de um trabalho, ir ao quadro resolver alguma situação matemática, enfim Então, reações fisiológicas, reações cognitivas e comportamentais dizem respeito, sobretudo, àquilo que a gente chama de controle aversivo Então situações nas quais o aluno não tem como se esquivar ou foi de imediato, mas ele precisa apresentar um desempenho qualquer e a consequência, geralmente, é a punição

O professor acaba chamando a atenção do aluno, tirando pontos, dando uma pontuação baixa o que vai provavelmente gerar mais erros futuros dentro de situações semelhantes Então a gente percebe, a partir daí, que a continuação dessas situações pode também gerar o que a gente chama de estímulo pré-aversivo Então temos identificado a própria presença do professor, o dia da aula de matemática, um dia antes da prova, horas ou minutos antes da prova, como estímulos pré-aversivos, ou seja, estímulos que sinalizam que, daqui a pouco, pode ocorrer uma situação tão difícil, aversiva, punitiva que vem a gerar aquelas reações que nós identificamos, fisiológicas, comportamentais e cognitivas [Música]

Museu da Língua Portuguesa na Bienal do Livro Rio

A língua materna é a nossa identidade E é isso que é trabalhado nessa apresentação brilhante, que eu realmente fiquei apaixonada, do Museu da Língua Portuguesa

As pessoas chegam aqui, elas, a princípio, pensam que é só a instalação, mas, quando elas vão conhecendo outros espaços, vão conhecendo as palavras que nos vestem, né, vão conhecendo que a gente, o tempo todo, abre as nossas gavetas no dia a dia e não sabe a origem da palavra boné, não sabe a origem da palavra chapéu, cachecol Então, elas vão descobrindo isso junto aqui com a gente, de forma muito natural, de forma muito leve Que a ideia é essa mesmo É trazer a língua portuguesa de forma bem leve porque está no nosso dia a dia, né, não tem como não falar dela Ah, eu posso desenhar, escrever o que eu sou

Eu me desenhei Eu botei minha cara de verde e botei, aqui, o que eu sou, que eu sou bastante legal Fiquei muito emocionado, gostei muito do que foi produzido lá dentro Achei muito gratificante as vozes, pessoas conhecidas falando sobre obras tão marcantes E toda produção audiovisual tocou muito

É muito gratificante, de verdade

Museu da Língua Portuguesa no Festival de Rua Que Bom Retiro

O Bom Retiro é um bairro multicultural Ele é um bairro que, historicamente, foi recebendo camadas de imigrantes

O Museu sempre procurou fazer parte da vida desse bairro A gente traz esses jogos para que as pessoas parem e percebam como é que a língua se constrói todo dia Fazer as pessoas refletirem sobre a origem das palavras, das expressões, faz uma ponte com a história que se passou aqui, no Brasil e na cidade de São Paulo Você tem muito paulista Onde eu moro, todo mundo fala "ôxe"

– O pessoal fora, não sabe usar Fora de Salvador não sabe usar direito, que era o "lá ele"

– "Lá ele" É! – Hoje em dia, nem usam tanto mais – "Lá ele" Tem vários significados, "lá ele" "Desabestado", uma pessoa que não consegue fazer nada certo

– Já ouviu falar nessa língua? Quicongo é uma língua africana – Esse é um jogo chamado piquenique de palavras Acho que chamar a atenção do povo sobre a leitura Porque a leitura é uma maneira de você conhecer e saber discernir o certo do errado E você também conhecer outros lugares sem estar lá

É bem legal A gente tava assim, eles descobrindo as nossas expressões regionais – nós somos de Salvador -, e a gente também descobrindo algumas expressões regionais aqui de São Paulo Coisas que a gente vê ali, que eu não fazia a mínima ideia do que é, e aí a gente vê que a gente usa aquilo de outra forma Acho isso bem interessante, né? É, então, as transformações, as mudanças regionais que tem das palavras É uma língua falada em vários países da África, no Brasil, em Portugal, com alguns dialetos diferentes, e é a cultura do povo brasileiro, né? Tem, ali, uma série de informações, mas que elas despertam, em você, a reflexão, a lembrança de outras palavras, ou que você ouviu de seus pais ou de outras pessoas, de outros lugares do país

Então, é uma troca, assim estimula, né? O mesmo o princípio do Museu continua vivo aqui, né?

OK! teleseguros – Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa

Olá, talvez ainda não tenha reparado, ou talvez não saiba mas hoje é um dia especial para todos os que partilham a Língua Gestual Portuguesa O país celebra a língua gestual portuguesa que se tornou oficial em 1997! Para os mais curiosos

querem aprender como se cumprimenta? Bom dia Boa tarde Boa noite! Gostaram? Ajudem-nos a fazer chegar, o OK! Gestual a mais pessoas! Basta partilhar este vídeo! Obrigada a todos!

Exclusivo: Em português, secretário-geral da ONU dirige-se a Moçambique após ciclone.

Face à imensa tragédia que assolou Moçambique, eu quero exprimir a minha total solidariedade ao povo moçambicano e ao seu governo E ao mesmo tempo, as minhas sinceras condolências às famílias de centenas e centenas de moçambicanas e moçambicanos que morreram

Não sabemos ainda o número certo E ao mesmo tempo, exprimir a todos os que perderam membros da sua família ou perderam a sua casa, que viram as escolas onde os seus filhos estudavam destruídas, as estradas que percorriam desaparecer, que não mais têm a possibilidade de colher aquilo que semearam A todos quero dizer que as Nações Unidas estão convosco, que os trabalhadores das agências das Nações Unidas, no plano humanitário, no plano do desenvolvimento, desde a primeira hora, procuram fazer o seu melhor para ajudar o povo moçambicano a sair desta crise enorme e a recomeçar o seu caminho de desenvolvimento Vai ser duro, vai levar tempo, vai exigir uma mobilização muito grande de todos os esforços, nacionais e internacionais Mas nós nas Nações Unidas estamos convosco e estamos, ao mesmo tempo, a apelar à comunidade internacional para uma ajuda maciça a Moçambique, para que Moçambique possa recuperar o mais depressa possível desta imensa tragédia

Português Brasil| HISTÓRIA DA LÍNGUA PORTUGUESA no BRASIL

Oi pessoal, tudo bem? Será que o português falado aqui no Brasil é o mesmo falado lá em Portugal? Você também já fez essa pergunta? pois é, hoje eu vou falar aqui, um resumo do que aconteceu na história para a gente entender um pouquinho isso OK? Vamos começar! Bem, primeiramente, chegaram quem? Os portugueses em 1500 como vocês sabem Quando eles chegaram aqui, quem que eles encontraram? Os índios

Não é? Então, o Brasil estava cheio de índios e precisavam se comunicar Começou a comunicação então E assim, começaram as primeiras influências do tupi- guarani dentro da língua portuguesa foi ficando isso até o século XVIII durante 300 anos a língua falada aqui no Brasil era o Tupi

Porque a Ela era chamada de Língua Geral até esse ponto E aí, a partir do século XVIII que começou a que foi oficializada o uso da língua portuguesa Só que antes também do século XVIII até esse período, 1300

000 africanos foram trazidos para o Brasil ou seja, também recebemos uma forte influência africana com diferentes palavras jeitos de falar Nós temos aquele "D" do " Bom dia" esse "D" chiado vem do africano o T com I também que em muitos lugares nós chiamos também é do africano principalmente aqui no sudeste e algumas regiões do nordeste aonde é chiado esse T e D, influência deles palavras africanas

Então, quer dizer, já teve uma mudança porque tínhamos então, três idiomas: Tupi, Português e Línguas africanas E também ainda Durante o século XV até o século XVIII muitos franceses tentaram vir para cá, porque mais especificamente aqui nessa região nós tivemos uma forte influência francesa aqui no estado do Maranhão Aqui também em Fortaleza, no Recife E isso influenciou o Rio de Janeiro também Muitas vezes os franceses vieram e tudo o mais E aí a gente observa o quê? O "R" aquele "R" francês está presente fortemente no Rio de Janeiro E em outras regiões do nordeste

Então, por exemplo, o meu nome eles, um carioca, não vai falar Marcia eles vão falar "Marcia" Não vai falar "porta" Vão falar "porta" Então, é diferente Influência francesa, influência francesa

Em 1800, o que é que acontece? A corte portuguesa decide vir para o Brasil Aonde que eles se instalaram? No Rio de Janeiro Então, nós observamos o quê? Aquele "S" chiado bem forte que seria como? Por exemplo: às vezes mais forte, às vezes um pouco mais fraco mas, é esse "S" chiado E aí, tem gente que fala "Ah, porque esse "S" é muito chiado É o "S" falado pelos portugueses Então, o Rio de Janeiro absorveu muito bem teve forte influência dessa pronúncia devido a corte ter se instalado lá Assim também como o uso do "TU" Não é? Eles usam o "TU" E aí ficou, Rio de Janeiro e foi se espalhando também aqui por todo o litoral do nordeste porque era por onde os portugueses chegavam e se instalavam Então foi isso, uma grande influência aqui e por isso que o sotaque carioca ele acaba sendo bem di

não é, ele fica bem diferente por exemplo, da gente aqui de São Paulo por exemplo e sul De São Paulo, Minas Gerais e Sul E aí, em 1822 o Brasil se torna independente e com isso começam a vir quem? Os europeus

Em 10 anos, vieram 1400000 e aí sim tivemos mais influência de outros idiomas aqui Olha só a mistura que nós tivemos Que coisa maravilhosa! Os italianos ficaram em sua maioria em São Paulo

Ficaram aqui para trabalhar 70% deles ficaram para cá e outros muitos migraram para o sul também para trabalhar para cá mas, a grande maioria ficou em São Paulo Qual é a grande influência do italiano na língua portuguesa? Não, não foi essa a influência dos italianos somente esta influência essa influência culinária e dessas palavras foi no mundo todo Não é verdade? Mas, a gente acredita que a maior influência dos italianos aqui é o quê? É justamente esse movimento com os braços com as mãos

que nós acabamos também falando muito com as mãos e acreditamos que é por causa disso, que eles trouxeram isso para a gente esse "jeitinho" de falar Bem, então concluindo é o mesmo idioma? Claro que sim! É o mesmo idioma! Se a gente pegar para ler, é a mesma coisa Tem algumas variações Que podem ser de vocabulário

Pode ser alguma construção, não é, pronominal que é um pouquinho diferente mas, são detalhes Eu costumo dizer que a diferença que a gente pode perceber no inglês britânico e no inglês americano É inglês! Mas, com suas peculiaridades

Aqui é a mesma coisa Só que, com uma pronúncia diferente com umas palavrinhas também diferentes mas, sempre o mesmo idioma