Cabo Verde X Portugal, Língua Crioula Parte 1

olá pessoal e amigos mas um vídeos aqui no canal cabo verde nunca esteve tão perto de portugal porquê porquê? porquê hoje vais aprender as expressões caboverdianas tipo e então vem comigo e vem aprender as expressões eu tu ele/ ela nós vocês eles/elas eu estou aqui tu estás ali eu gosto de ti eu amo-te eu beijo-te nós queremos eu apanhei-o tu que és a minha dor o meu doce amor acabou o video ? click neste, click neste da gosto, subscreve

Conheça o curso Português Total 2019 – Para quem está começando a estudar agora!

Você está iniciando seus estudos para concurso público? Então, já percebeu que uma disciplina que normalmente é comum a todos os certames é a disciplina de língua portuguesa e é justamente sobre isso que eu estou aqui pra conversar com vocês Eu sou Professora Flávia Rita, trabalho com língua portuguesa há mais de 15 anos, tenho alguns livros publicados, já aprovei milhares de alunos e tenho condições de ajudar você também a ter o seu nome na lista dos nomeados porque só ser aprovado não adianta hoje não, né? Bom, para isso, a minha indicação para quem está iniciando seus estudos é o PORTUGUÊS TOTAL

Um curso começando do zero Que vai permitir ao aluno adquirir consistência necessária e a constância dos estudos para gabaritar uma prova de língua portuguesa E se você, ainda, não conhece a minha metodologia, eu tenho certeza de que ela vai ajudá-lo a alcançar os seus resultados, eu convido você a iniciar GRATUITAMENTE a turma do Português Total conosco! Assista a algumas aulas sem custo algum!

Relatório do Lingua Portuguesa Fevereiro 2019

Ei, como vão vocês? Eu sou Keanna Este vídeo é o Relatório de Linguagem de fevereiro Eu sei, eu sei que é muito tarde; eu sei Ok, esse vídeo é 25 Fatos Sobre Mim Parte 1 Tenho 25 anos e sei que pareço muito jovem Eu tenho aprendido Português por talvez dois anos e meio

Eu amo viajar Eu viajarei para a Alemanha e Portugal este ano Estou tão animada com isso Outra coisa, conheço algumas frases em italiano e espanhol Sim, espanhol

Eu amo livros! Vejo? Minhas livrarias favoritas são Half-Price Books e Books-A-Million Meu livro favorito é o Shatter Me Em português é Estilhaca-Me Série por Taherah Mafi Outros favoritos é o amor Flat Out por Jessica Park, o jogo Hating por Sally Thorne e Isla e o feliz para sempre por Stephanie Perkins Eu não gosto de animais, como gatos ou cachorros Desculpa Meu animal favorito é pandas É muito, muito fofo

Ah meu Deus! Tão bonitinho! Meus Youtubers favoritos para aprender idiomas diferentes é Damon e Jo Eles mostram as diferentes culturas e onde eles estão viajando Também sobre o bom, o mal e o engraçado em aprender a língua Eles me fazem querer viajar sozinho e Damon e Jo me ajudaram

Por fim, o fato final sobre mim Eu amo KPOP ou pop coreano Fique ligado no meu outro vídeo da Parte 2 Não esqueça de curtir, comente abaixo Ok, obrigado por assistir meu vídeo Tchau

Trabalho de língua portuguesa "A gata do Rio Nilo" e " The Pictures of Dorian Gray"

Meu nome é Gabriel Abdalla, e vim aqui para fazer uma comparação entre o livro "The Foto de Dorian Gray e 'O Gato do Rio Nilo', trabalho solicitado pelo Professor Rita da componente portuguesa, o livro "Picture of Dorian Gray" conta a história de um jovem chamado Dorian, que quer continuar com sua beleza, então ele pergunta a um pintor chamado Basil para pintá-lo, transferindo sua aparência real e sua velhice para a foto permanecendo bonita por muito mais tempo, e o livro "O Gato do Rio Nilo" conta a história de Victor Alexandre, um jovem que acaba indiretamente envolvido em um assassinato, que ele tem que esconder de seus parentes e conhecidos, e o livro também, como diz o título, a história de um gato e a vida de seu ancestral Os dois livros têm os protagonistas que se escondem seus segredos, bem como ter a história contada a partir de várias perspectivas diferentes ao longo suas narrativas, dando ao leitor a possibilidade de conhecer os outros lados da história, o grande segredos de Dorian e Victor Alexandre acabam afetando-os e a direção de suas vidas e de alguns personagens dos livros, sendo eles Dalmo que acaba assassinado a sua esposa pela influência de Victor Alexander e do Basil que acaba sendo afetado por Dorian, já que não conhecia os segredos da pintura

Também tem caráter Epaminondas e o personagem Lord Henry, sendo que acabam influenciando os personagens principais, bem como quando o Epaminondas influência Victor Alexander em relação de Dona Glorinha e Naná, e Lorde Harry que acaba influenciando Dorian falando sobre o suicídio de Sybil Vane, dizendo que não era culpa de Dorian, mas a culpa da garota Dalmo e o Basil são os personagens afetados, porque Dalmo acaba sendo afetado pelo Victor Alexander fazendo-o matar sua esposa, e o Basil é afetado quando o Dorian acaba não envelhecendo porque sua velhice foi transferida para a pintura pintada pela próprio manjericão Podemos comparar os finais das histórias com a morte de Dorian e Dalmo morte, porque o verdadeiro Dorian já estava morto antes de seu suicídio, assim como Dalmo já declarado morto porque ele estava sendo envenenado gradualmente por sua esposa que havia morrido E a conclusão que podemos tirar disso é que suas ações, especialmente as ruins, vai afetar como a sua morte vai acabar como você vai acabar, porque as ações de Dorian acabaram matando-o porque ele era malvado e eventualmente o corrompeu fazendo-o sentir-se culpado até o ponto de se matar, e Dalmo sendo levado pelo discurso dos outros, aceitando tudo o que as pessoas dizem sem pensar, acaba se tornando um assassino lutando com sua esposa e causando seu próprio envenenamento, por simplesmente não ter suas próprias opiniões E essa foi o projeto, muito obrigado por assistir

Guterres na Nova Zelândia e a celebração do Dia da Língua Portuguesa na ONU

Bem-vindo Começa agora o Destaque ONU News, diretamente da sede das Nações Unidas, em Nova Iorque

Eu sou o Alexandre Soares Neste programa, secretário-geral visita Pacífico Sul para destacar luta contra mudança climática; Dia da Língua Portuguesa foi celebrado na ONU Começamos no Pacífico Sul O secretário-geral da ONU está de visita a esta região do mundo para destacar o problema da mudança climática António Guterres começou a viagem na Nova Zelândia

A Ana Paula Loureiro tem mais informações Guterres elogiou os esforços da primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, para conter o extremismo violento nas redes sociais O chefe da ONU elogiou a primeira-ministra pela resposta ao ataque na mesquita de Christchurch, em que 51 pessoas foram mortas O secretário-geral também elogiou a “liderança visionária” do país na ação climática Guterres defendeu ainda que “é necessária uma economia verde e não uma economia cinzenta no mundo”

Para o secretário-geral, "é muito importante convencer os governos de que devem agir, porque ainda há muita resistência" As Nações Unidas realizam no dia 23 de setembro, em Nova Iorque, a Cimeira de Ação Climática, que deve reunir líderes de todo o mundo Da ONU News em Nova Iorque, Ana Paula Loureiro Depois da Nova Zelândia, Guterres visita as ilhas Fiji, Tuvalu e Vanuatu, que já sentem os efeitos da mudança climática E agora, o evento que marcou o fim de semana de celebração do Dia da Língua Portuguesa e da Cultura O dia é marcado a 5 de maio, mas a festa acontece durante todo o mês

Na sede da ONU, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, reuniu centenas de pessoas para ouvir música dos países lusófonos e provar pratos da gastronomia desses países O António Ferrari tem mais informações As comemorações de 2019 marcaram os 10 anos após a data ter sido proclamada É o dia de comemoração, todos aqueles países que falam português São todos esses países juntos e saber que formamos uma família

É muito importante nos juntar para celebrarmos a nossa língua A língua que temos em comum, a língua que é falada em diferentes partes do mundo O Cplp é um grupo especial Temos o Brasil na América do Sul, temos o Timor-Leste na outra parte do mundo, temos cinco países na África e temos Portugal, e agora, mais um país africano, a Guiné Equatorial que se associou a nós Por isso é muito importante nos juntarmos de vez em quando e celebrarmos a língua que nos une A festa aconteceu horas após ser adotada uma nova resolução da Assembleia Geral, destacando a realização da Conferência dos Oceanos em Portugal, em 2020

A Cplp destacou que com a presença de todos na festa vinha a mensagem de que o mundo declarava seu apoio à diversidade cultural Nós em angola usamos uma expressão para exemplificar o estado de amizade, de solidariedade, da união, com alguma situação em concreto e dizemos “tamos juntos” Podemos usar a expressão estamos juntos aqui nas Nações Unidas, os países da Cplp, para alcançar objetivos que são comuns e aqueles que pretendemos para melhorar a situação dos nossos países no âmbito econômico e outras situações em que esses países da Cplp se revejam A língua portuguesa tem um significado muito importante para o Timor-Leste, sendo o único país na Ásia que realmente fala português e adotou o português como uma das línguas oficiais Nós sentimos bastante contentes e privilegiados de fazer parte dessa grande família que é a Cplp

Portanto, a celebração da língua portuguesa é importantíssima para o Timor-Leste O português não é uma língua oficial da ONU, mas, para o embaixador do Brasil, o idioma falado por mais de 280 milhões de pessoas merece espaço Temos agora um secretário-geral que vem de um dos países da nossa comunidade, e eu não tenho dúvida Temos que vencer alguns obstáculos, entre os quais o de questões orçamentárias Mas acho que o idioma português merece um esforço, de nós dos países, para que ele seja aprovado, seja integrado, ao hall dos idiomas oficiais da organização

No papel de anfitrião, o bloco lusófono declarou aberta a noite de diversão com música, comida e bebidas Todos trazidos ao local dos países de língua portuguesa Temos música, essencialmente, de Cabo Verde, mas também temos a gastronomia de todos os países da Cplp Temos a caipirinha, temos as iguarias de Cabo Verde, de Portugal, da Guiné-Bissau A língua portuguesa deve também ser festejada num momento de muito convívio, de muita alegria, para além dos momentos que devemos também comunicar na língua portuguesa aqui nas Nações Unidas

E através de todos os mídias que também tem o suporte aqui nas Nações Unidas Da ONU News em Nova Iorque, António Ferrari Na sede da ONU em Genebra, um Festival de cinema dos países lusófonos será realizado em meados de maio com filmes na 5ª língua mais falada no mundo Saiba mais sobre estas e outras notícias no nosso site Hoje damos destaque à situação humanitária em Gaza e ao interesse das autoridades da Guiné-Bissau para ter ajuda do Fundo Monetário Internacional No nosso canal do YouTube, acompanhe o Jornal da ONU no rádio, que é apresentado por Daniela Gross

Ficamos por aqui com o Destaque ONU News Um abraço a todos os que nos acompanham em Gabu, na Guiné-Bissau, e na cidade da Praia, Cabo Verde Até breve

Biblioteca da ONU recebe livros em português

As Nações Unidas celebram esta semana o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Os eventos começaram com a entrega de dezenas de livros à biblioteca da organização, em Nova Iorque

As obras em português foram apresentadas nesta terça-feira pelos embaixadores do Brasil, Portugal e Cabo Verde junto à organização Para comemorar a data, marcada a 5 de maio, também está agendado um concerto na sexta-feira Estamos a festejar esta semana o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura da Cplp Por razões de calendário, portanto, será no dia 10, com recepção da festa musical e do convívio entre embaixadores e outros convidados, aqui nas Nações Unidas Reforçando a presença da língua portuguesa através de livros na biblioteca é uma forma que temos aqui de defender o multilinguismo no seio das Nações Unidas

O português não é uma língua oficial, mas é uma língua que está presente em vários meios de comunicação a partir das Nações Unidas Fazemos comunicações durante as reuniões estatutárias da Assembleia Geral em língua portuguesa quando necessário e conveniente A língua portuguesa tem ganhado uma presença bastante forte nos outros meios de comunicação e eu creio que o livro, também, é uma das expressões de circulação do conteúdo, digamos, da criatividade utilizando a língua portuguesa e é por isso que estamos aqui Existem na biblioteca das Nações Unidas cerca de 300 livros em português Destes, 193 são publicados no Brasil

O tema das relações internacionais domina a mais recente contribuição brasileira com obras para a organização Os títulos são chanceladas pela Fundação Alexandre de Gusmão O Brasil é um país que defende o multilateralismo e esse é o lugar por excelência onde o multilateralismo é praticado, defendido e valorizado A contribuição deste momento com livros em língua portuguesa, para a biblioteca, é parte disso também Essa doação de livros, se inscreve na celebração, é um dos atos com o qual este ano comemoramos o Dia da Língua e da Cultura Portuguesa, que terá lugar na próxima sexta-feira com uma recepção, um evento cultural

Esta apresentação de livros é uma parte importante disso também Ficamos muito contentes que pudéssemos fazer isso no contexto da Cplp Nos próximos dias a biblioteca oferecerá uma maior exposição das obras para facilitar o acesso dos falantes de português e para que leitores que venham à ONU tenham contato com assuntos tratados pelas Nações Unidas no idioma “Os nossos países oferecem livros em português à biblioteca das Nações Unidas Todos sobre temas que têm a ver com os assuntos tratados pelas Nações Unidas e por ocasião da comemoração de mais um Dia da língua Portuguesa e da Cultura da Cplp Todos nós temos feito, e não só os nossos três países como todos ou outros da Cplp, o possível para manter a língua portuguesa muito viva nas Nações Unidas e nos trabalhos dos seus respectivos órgãos, agências e programas

É muito importante para nós continuar este fluxo de informação em português para todos aqueles que falam português em todo o mundo, e manter aqui, especificamente, dentro da biblioteca das Nações Unidas, para os seus utilizadores, a possibilidade de consultarem literatura em português sobre os tratados das Nações Unidas Localizada na sede das Nações Unidas em Nova Iorque, a Biblioteca da organização oferece serviços de pesquisa e informação para apoiar a participação dos Estados-membros nas Nações Unidas Da ONU News em Nova Iorque, Eleutério Guevane

(Espinosa) O lugar onde vivo – Conversa com a Rua – Olimpíada de Língua Portuguesa 2019

Olá pessoal, Este é um vídeo-crônica muito especial, pois foi feito à pedidos; e é direcionado a uma galera importante pra mim: às e aos estudantes espinosenses, especialmente aos alunos da Escola Estadual Comendador Viana, uma escola do coração, da qual fui aluno na minha infância, e que me influenciou enormemente a ser a pessoa-cidadão que sou hoje Agradeço o convite feito pelas amigas Jânia e Anézia, professora de português que, juntamente com as professoras Ana Carla, Renata e Rita, vão conduzir oficinas em preparação para as Olimpíadas de Língua Portuguesa

Ali os alunos irão desenvolver o tema “O lugar onde vivo”, que “tem como objetivo lhes propiciar estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local" É um prazer e uma honra poder contribuir Espero que gostem e que possam tirar algum proveito Se gostarem do vídeo, lembrem-se de curtir e compartilhar Inscrevam-se no canal, enviem seus comentários e contem comigo nessa jornada com as palavras, a comunicação, as histórias, os sonhos e a realização

Desejo foco, inspiração e sucesso para vocês Foi à tardinha, que conversei com a Rua, pois, de certa forma, não havia outro ninguém com quem Também pela familiaridade e porque o sol já estava frio Ninguém aguenta bater papo debaixo de sol quente em Espinosa; melhor à sombra das Gameleiras do Comendador, dos Fícus da Praça ou de arvoredo que ainda sobrou na beira do Rio Verde; ou então esperar o friozinho acanhado das manhãs de inverno, que aí o sol fica pianinho pra uma conversa boa Mas foi à tardinha

E nem sei se posso chamá–la de Rua Pelo conhecimento de longa data, talvez posso tratá–la carinhosamente por “Ruazinha”, ou até “Ruainhazinha”, já que no ‘Nordimimas’ a gente tem essa mania de duplicar o diminutivo, transformando pequeninho em pequenininho Ou ainda, chama–la até de Beco, por sua finura e curteza, mas esse termo, já o usaram tanto para fazer desfeita às vielas – Beco dos ‘Bêbo’, do Rato, do Maribondo, e por aí vai – que até magoa Talvez seja melhor deixar o título pra lá, pois, quando conversei com ela, nem pensei em nome, só soltei o verbo, assim como a gente faz com os íntimos Mas, pra não fatigar sua curiosidade, o nome que deram pra rua do fundo da minha casa foi “Osório Salgado”, um senhor que – perdão aos familiares – por meu parvo interesse e desvairada imaginação, neste caso particular, não passaria de um mascate que vendia tudo pela hora da morte, ou talvez um marido cuja esposa exigente vivesse a lhe lamber a carcaça suada antes de manda–lo tomar um banho

Pois bem, conversei com a Rua E foi mais ou menos assim: – Como é que ‘cê fez pra virar rua? – Como assim, menino? – ela retrucou – Não é assim, como você ganhou o título de Rua, sabe? Quero saber é como é que você surgiu do nada, do meio do mato que devia haver aqui? – Ué – me respondeu um tanto alheia, cansada da minha pergunta comprida e olhando para uma meia lua perdida no alto do céu, como se tivesse me mostrando seus interesses elevados – primeiro, abriram trilha no meio do mato, nessa urgência que as pessoas têm de ir de um lugar pro outro, procurando novidade, depois voltando pra contar pros que ficaram, depois retornando pra proteger o achado, depois voltando pra buscar apetrecho, retornando pra trazer parente, e assim num constante vai–e–vem típico de gente indo atrás de gente Logo, virei caminho de terra batida, depois estrada Não demorou, me cercaram de um lado e de outro

E num instante ergueram a primeira casa – Sim’ – a interrompi, pois vi que quem estava encompridando mesmo era ela que já tinha me dado um bloco inteiro de palavras – mas por que você não parou por aí e permaneceu uma casinha branca à beira da estrada encostada em um flamboyant, como na pintura lá de casa? – Porque o povo tem essa premência de ir se juntando um ao lado do outro, talvez por solidão, ou buscando conveniência, de troca–troca, de amparo, de proteção, de prosa e até de bisbilhotice, né?’ Tomei o “né” como uma censura e me calei Desci da escada onde estava sentado e fiquei de pé nos paralelepípedos, meio emburrado, olhando para a minha fachada preferida

– Não vai perguntar mais? – me surpreendeu, ela – Perguntar o quê? – fui desatando minha careta – Qualquer coisa; gosto das suas palavras – essa sua atitude, de vir dialogar comigo’ – Também gosto das suas – o afeto saltou à minha tona – Sabe? Te acho muito bonita; as diversas formas e cores nas fachadas, os muros e esquadrias de todas as idades, o quarteirão comprido aprumando as perspectivas, sua largura aconchegante do tamanho da gente, combinando com as calçadas estreitas, imitando passarelas por onde ocasionalmente vêm desfilando espinosenses, que sempre cumprimentam a gente ao passar; gosto dessa proximidade que você propicia, e gosto das escadas altas, como arquibancadas

E ainda caio de amores por este tesouro de fachada neoclássica, com direito a colunas, capiteis e frontão, que aproxima toda a distante fantasia das histórias infantis que escolheram nos contar’ A rua abriu um sorriso largo, por onde comecei a caminhar até percorrê-la por inteiro, verificando cada palavra expressada O tempo passou, e sempre que volto, bato um papo com as ruas de Espinosa Nunca me esqueço daquele colóquio: – Gosto das suas palavras – Também gosto das suas

Revivo a pujança que as palavras nos dão As fachadas das ruas de Espinosa estão cheias de palavras Basta olhar, apreciar, questionar, imaginar Na verdade, estão por todo o lugar Espinosa é palavra, você é palavra, eu, nós somos palavras, o mundo é palavra Delas somos ricos, multimilionários Através delas temos tudo Tenho Espinosa e as ruas, tenho o Comendador e a lua

É verdade que também tenho a distância, tenho a falta e a saudade Contudo, tenho força, movimento, ação, busca, companhia – palavra esquecida por cidadãos desatinados, como reclamou, a pequena via Então – faço questão – tenho vocês, caros conterrâneos, e nossa língua mãe, o adorável português E sobretudo, a liberdade, que as palavras me oferecem Com elas, vou ao seu encontro, de mente e peito aberto, pronto; me pergunto, quem são vocês, quais os seus mistérios, suas histórias e sonhos, quais palavras vislumbram em seus dotes particulares, combustível para inúmeras viagens? Sim, pois articulando palavras, me direciono a vocês, envio minha mensagem na garrafa, no grande mar do sertão

Quem a resgatará? Entenderão, se identificarão? Pois dúvida também é palavra, assim como incomunicação E o silêncio, com que vos deixo, que é falta de som, mas não necessariamente de palavras

Como usar MESMO em Português?

Eu vou mesmo embora daqui? Vai mesmo? Vou Está mesmo tudo errado! Isso é assim mesmo! É, mas mesmo assim eu vou sentir saudades

Você é incrível mesmo Oi pessoal, tudo bem? No vídeo de hoje eu vou explicar os usos da palavra "mesmo" São nove usos, bem certinho pra você entender exatamente quando é que a gente usa, e por que que a gente usa tanto "mesmo"

Não é mesmo? Primeiramente, já dê um 'like' aqui no vídeo e pegue o seu caderninho, pegue o seu caderninho porque você vai precisar anotar tudo, senão depois não vai lembrar Claro que você também pode assistir o vídeo várias vezes, e deve assistir o vídeo pra compreender bem certinho Tá bom? Então, o primeiro uso O primeiro uso é pra dar ênfase é bem simples, nós vamos enfatizar alguma coisa utilizando "mesmo" Eu falo assim: nós vamos começar agora mesmo este trabalho

Eu podia dizer: "nós vamos começar agora este trabalho", mas eu quis enfatizar E aí eu posso dizer assim: "Você vai fazer isso mesmo?" Só tô enfatizando Porque eu poderia dizer: "você vai fazer isso?" Mas, quando eu digo: "você vai fazer isso mesmo?" Estou apenas enfatizando E o segundo uso, que é também para enfatizar, mas nós podemos perfeitamente traduzir por "é verdade"

Quer ver os exemplos? "Você vai mesmo morar fora do país?" Quer dizer, você vai de verdade morar fora do país? Eu falo: "Vou mesmo" Então significa o quê? Vou de verdade Outro exemplo: "eles vão mesmo se casar" E eu respondo: é mesmo? Então, quer dizer, eles vão de verdade se casar "É verdade? É mesmo?" Então, podemos substituir por: "é verdade"

O terceiro uso é quando você quer que a pessoa repita algo que já foi dito Então, fala assim: "quanto custa isso mesmo?" Ou seja, a pessoa já te falou e você tá pedindo pra repetir Então, quanto custa isso mesmo? Ou também: "o que foi mesmo que você disse? O que foi mesmo que você disse?" Então, quando você precisa que a outra pessoa repita E depois, já o quarto uso que é super usado é por semelhança Quando indica semelhança

Eu falo assim: "eu sempre venho pelo mesmo caminho para casa" Ou seja, o igual caminho "Ela sempre pede a mesma coisa no restaurante" Ou seja, está repetindo uma mesma coisa, uma igual coisa "Nós moramos na mesma cidade"

Olha a semelhança "Nós temos a mesma cor de cabelo" Semelhança também E depois nós temos o uso dele reflexivo Quando é

volta pra si aquela ação Eu falo assim: "ele mesmo consertou o carro" Ou "eu mesma fiz um bolo"

"Você comprou este bolo?" "Não, eu mesma quem fiz" Então, é uma ação da própria pessoa ou da outra que você está falando "Você mesmo quem criou isso? Foi você mesmo?" Então, essa ação reflexiva E depois o outro uso é quando a gente quer dizer "durante", "naquela data citada"

Por exemplo: "Ele foi para a Europa em 2017" "E naquele mesmo ano, ele se casou" Então, assim, naquela mesma data, naquele período Então, "durante" Eu falo: "eu viajei para o Brasil em 2015, e naquele mesmo período eu tive meu filho

" Então, também indica este durante Tudo bem? Outro jeito que nós podemos utilizar também é reflexivo, mas é mais pra dar ênfase, porque você pode utilizar ou não Porque eu falo assim: "ele mesmo não ligou para o que disseram dele As pessoas falaram mal dele, mas ele mesmo não ligou, não se importou" Então, "ele mesmo" quer dizer uma ação reflexiva, mas é só pra dar ênfase

Porque eu posso falar: "ele não ligou" Eu posso dizer assim: "eles queriam que eu viajasse com eles, mas eu mesma não quis, eu mesma não queria" Então, só tô dando uma uma ênfase nisso "Agora eu saquei, eu entendi" Eu falo: "eu quis falar com ela, mas ela mesma não quis falar comigo"

Então, é reflexivo mas assim, é só pra enfatizar Tudo bem? Vamos para o próximo? Espera aí! Estão anotando? Gente, estão anotando tudo? É muito importante Ainda no final do vídeo vou dar um bônus para vocês de uma palavra que a gente usa, que ela é a partir do "mesmo" e que a gente usa bastante Então, espera aí, anota tudo, respira, e vamos seguir Tá bom? Mas, o próximo uso é quando a gente pode substituir o "mesmo" por "ainda" ou "ainda que"

Quer ver os exemplos? "Mesmo que eu viaje, eu vou continuar pensando em você" "Mesmo que eu viaje, eu não vou esquecer de você" "Mesmo triste, ela foi embora" Então, você vê que dá para substituir pelo "ainda" "Ainda que triste, ela foi embora"

Mesmo"ainda que eu viaje, eu não vou te esquecer" Então, a gente pode substituir pelo "ainda"

Mais um bom exemplo: "mesmo sem entender, eu vou continuar estudando" "Mesmo sem entender, eu vou continuar estudando" E o último uso, você pode substituir o "mesmo" pelo "apesar disso" Por exemplo: "mesmo assim você vai ter que estudar" Quer dizer "ainda assim você tem que estudar"

Eu posso dizer: "eu fiz tudo errado, mas, mesmo assim, eles gostaram do trabalho" "Mesmo assim, eles gostaram" Então, quer dizer "ainda assim" ou seja "apesar disso eles gostaram" Tudo bem? E qual é a palavra que nós podemos fazer a partir do "mesmo"? É a "mesmice" que a gente usa muito e a "mesmice" tem o significado de rotina Por exemplo, "O casamento deles caiu numa mesmice, por isso não está dando certo"

"Eu não gosto dessa mesmice do dia a dia" "Não assisto novelas é sempre uma mesmice todos os dias" Então, é essa rotina, aquilo que se repete, você vai usar "mesmice" Tudo bem? Bem, eu espero mesmo que você tenha gostado do vídeo, e se você gostou mesmo, dê um 'like' para mim, compartilhe com todo mundo que precisa saber disso Conhecimento precisa ser compartilhado

Gente, super beijo pra vocês e até o próximo vídeo Tchau, tchau!!

DEPOIS DE 'CONJE', MORO ATACA PORTUGUÊS NOVAMENTE COM 'RUGAS'

DEPOIS DE 'CONJE', MORO ATACA PORTUGUÊS NOVAMENTE COM 'RUGAS' O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, concedeu entrevista ao jornalista Pedro Bial, levada ao ar na madrugada desta quarta-feira, 10, no Programa do Bial, da TV Globo Além de ter classificado como "incidente" o fuzilamento do músico negro Evaldo Rosa dos Santos com 80 tiros por militares do Exército, o ex-juiz da Lava Jato voltou a cometer erros na língua portuguesa

Ao falar sobre a relação com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que ficou irritado após ser cobrado pelo ministro para tramitação de seu pacote anticrime, Moro usou a palavra "rugas" ao invés de "rusgas" "No fundo, essas rugas pontuais, em política, podem acontecer", disse Moro Assista: Vídeo incorporado hnq

@tommasinii Só quero ser um dos primeiros a comentar mais essa gafe do Batoré de toga, @SF_Moro que trocou "cônjuge" por "conje" e, agora a nova burrice", rusgas" por "RUGAS" Diretamente da minha velha TV hahah O marreco só engana quem ama a mentira e a desinformação#15anosDeRoubalheira

09:04 – 10 de abr de 2019 Veja outros Tweets de hnq Informações e privacidade no Twitter Ads Além desta, o ministro da Justiça também empregou, em três ocasiões, o verbo "haviam" no plural no sentido de "existiam" O que é incorreto, porque o verbo haver neste significado é impessoal, ou seja, deve ser conjugado apenas na terceira pessoa do singular, qualquer que seja o tempo (há, houve, havia, houvera, houver, houvesse etc

) Antes destas derrapadas no idioma, Sérgio Moro viralizou nas redes sociais ao falar a palavra "conje" ao invés de "cônjuge", e dizer que alguém pode estar "sobre violenta emoção", ao invés de "sob" violenta emoção